A contribuição das mulheres para o Espiritismo

as meninas da doutrina

A contribuição das mulheres para o Espiritismo

Ao longo de quase dois séculos de Doutrina temos muitos nomes de valorosos servidores que doaram seus talentos para a organização e divulgação desta Doutrina de luz. Temos exercido nossa gratidão, como reconhecimento a este trabalho anônimo, na pessoa do nosso querido codificador, Allan Kardec, educador renomado que dedicou sua vida para atender ao chamado de Jesus pela Doutrina Espírita que viria a consolar a Terra de forma definitiva.

Para além do exercício da humildade, que reconhece que tudo que fruímos hoje vem do suor e dedicação de muitos que nos precederam, este sentimento de gratidão constante nos auxilia a avançar sem perder o rumo e a aproveitarmos a profunda inspiração que o reconhecimento destas histórias nos oferece.

Mulheres e homens, em diversos contextos e desafios, conseguiram vencer a si mesmos deixando legados de serviço no Bem e da verdadeira fraternidade. Falar sobre estas histórias nos permite viajar no tempo, compreender melhor a nossa trajetória e até identificarmos relações entre quem fomos, quem somos e quem desejamos ser.

Nossa Doutrina, que é muito mais feminina do que poderíamos imaginar, está repleta de irmãs e amigas, mães e esposas, professoras, médicas, letradas e analfabetas, velhas e moças, cuja identificação com a mensagem dos Espíritos somada a valores e virtudes próprios oportunizou florescimentos muito importantes!

Assim como as flores que tem coloração e perfume variado, encontraremos nas fileiras do Movimento Espírita, a diversidade do olhar e dos feitos de muitas grandiosas meninas! Poderíamos aqui falar do pioneirismo e coragem da educadora Cecília Rocha, que viajou pelo nosso país espalhando as sementes da evangelização espírita, ou da abnegação em nome da mediunidade com Jesus de Yvonne do Amaral Pereira, que floresce inspiração para a vivência reta da comunicação entre os planos e que nos abençoou com muitas obras psicografadas de estimado valor.

Como poderíamos separar a contribuição do querido médium Divaldo Franco da sua incansável mentora Joanna de Angelis? Ela, que conviveu com Jesus desde sua passagem sobre a Terra, estudou e aprimorou-se na profundidade das nossas mentes e almas para nos oferecer através dele tratados de psicologia e fé. Nomes como o de Benedita Fernandes, Amélia Rodrigues, Anália Franco, somados ao de Maria de Nazaré, Maria Madalena e muitos outros proporcionam uma riqueza de qualidades e vitórias que certamente construíram a nossa Doutrina na sua perspectiva mais consoladora e tão próxima dos nossos corações. Graças a elas, podemos empreender boas lutas com nossos condicionamentos egoístas, com nosso orgulho e com a desunião que nos afasta uns dos outros e em conseqüência da mensagem verdadeiramente abençoada de Jesus e de Kardec.

as meninas da doutrina

Conheça o livro clicando aqui

Eu poderia apresentar ao amigo leitor ou à amiga leitora detalhes ricos de sentimento destas trajetórias singelas e especiais, mas convido-os a percorrer com a personagem Luíza este passeio por algumas personagens do Espiritismo na obra As Meninas da Doutrina. Não é um convite para decorarmos datas e fatos históricos, muito menos para enaltecermos companheiras de luta que encarnaram na Terra carecendo destes desafios e oportunidades. Nada disso! É a humanidade destas irmãs que nos permite nos reconhecermos, cada um de nós, com as dificuldades e características próprias.

Representatividade significa identificarmos pessoas como nós, em situações que talvez não nos imaginaríamos realizando. Jesus é nosso único modelo e guia, já nos aponta o livro dos espíritos na sua questão 625, mas reconhecer parceiros e parceiras de caminhada, que trouxeram grandes contribuições à coletividade, com sua forma única e especial nos permite compreender o nosso papel nessa grande jornada evolutiva: temos muito a oferecer ao movimento espírita e ao nosso querido planeta, se, da forma como somos e estamos, empreendermos nossa transformação interior e desenvolvermos a caridade!

Servir Jesus como nós somos, como você é, não só é possível, é indispensável. Foi assim que Deus nos colocou aqui, e certamente com as condições de vitória. Sigamos juntos, meninos e meninas, inspirando e sendo inspirados, amando e divulgando essa Doutrina que nos abençoa com muito conhecimento e amor!

Por Carolina Noele Renz.

Siga-nos também no Instagram , Facebook e Youtube.

Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.